STF entre erro e engano
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

STF entre erro e engano

Dividido ao meio entre garantistas e legalistas, STF ganha tempo para costurar acordo meia boca de trocar prisão após trânsito em julgado ou para condenados em segunda instância, inventada por Toffoli, o "pacificador"

José Nêumanne

24 de outubro de 2019 | 18h49

Mello fez Toffoli chorar em discurso na sessão do STF de quarta 23, Lewandowski é do sexteto garantista que está ganhando a parada na questão da segunda instância. Foto: Dida Sampaio/Estadão

Decisão do STF entre “trânsito em julgado” e possibilidade de prisão de condenado em 2.ª instância deixará mal seu colegiado de qualquer maneira: em países civilizados condenados em 1.ª instância já saem presos do tribunal que os condena e a segunda hipótese não passa de uma saída sem honra para a Corte. A quinta sessão plenária em dez anos – uma a cada dois anos – começou com aabjeta bajulação do presidente, Toffoli, pelo decano, Mello, um espetáculo grotesco de auto-indulgência, de vez que não passava de uma passada de pano no plenário inteiro. E o bom voto dissidente de Moraes começou com críticas veladas aos juízes que combatem a corrupção no Brasil. Que inveja!

Para ouvir comentário clique aqui e, em seguida, no play

 

Assuntos para comentário da quinta-feira 24 de outubro de 2019

1 – Haisem – Com qual imagem sairá o Supremo Tribunal Federal quando for concluída a votação em plenário da tentativa de mudar jurisprudência sobre prisão após segunda instância

2 – Carolina – O que mais lhe chamou atenção no discurso com o qual o decano do STF, ministro Celso de Mello, comemorou os dez anos de seu colega Dias Toffoli, agora presidente, na Casa

SONORA_CELSO DE MELLO 2410

3 – Haisem – O que o teria surpreendido mais na abertura da dissidência do relator Marco Aurélio Mello pelo ministro Alexandre de Moraes

4 – Carolina – O que mais o impressionou no voto do ministro Luís Roberto Barroso em defesa da jurisprudência mantida em três sessões em 2019 e agora desafiada

SONORA_BARROSO 2410

5 – Haisem – O que você destacaria na votação do segundo turno da reforma da Previdência no Senado, completada ontem com a discussão sobre os destaques

6 – Carolina – Qual o trecho mais polêmico, mas que ao que parece passou meio despercebido, na declaração do presidente da República ontem no Japão sobre a questão do artigo 142 sobre a ação constitucional do Exército, cuja notícia foi dada pelo Estadão com chamada na primeira página sob título Bolsonaro põe Forças Armadas de sobreaviso

7 – Haisem – Qual é o tema de seu artigo semanal no Blog do Nêumanne esta semana

8 – Carolina – O que você tem a dizer sobre a violência das manifestações de rua no Chile, agora com 15 mortes, inclusive de uma criança de 4 anos

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: