STF anistia elite da bandidagem
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

STF anistia elite da bandidagem

Segundo MPF, canetada de Toffoli paralisou 700 processos em que se investigam lavagem de dinheiro, peculato, delitos contra a ordem tributária,  contrabando, corrupção ativa e passiva e outros crimes de colarinho-branco e financeiros

José Nêumanne

27 de outubro de 2019 | 12h42

Toffoli e os dois Mellos, Celso e Marco Aurélio, são alguns dos principais responsáveis pela enorme contribuição que STF está dando à impunidade em nome de uma falsa justiça. Foto: Dida Sampaio

Levantamento do Ministério Público Federal revela que :canetada de Toffoli impedindo investigações de suspeitas que recaem sobre primogênito de Bolsonaro, sua própria mulher e a do coleguinha Gilmar paralisou 700 processos em que se investigam lavagem de dinheiro, peculato, delitos contra a ordem tributária,  contrabando, corrupção ativa e passiva, peculato, sonegação previdenciária, entre outras, além de relacionados à lavagem de dinheiro ou ocultação de bens. Ou seja, antes de decidir pelo absurdo abandono da jurisprudência que autoriza prisão de condenados em segunda instância, STF anistia elite da bandidagem nacional. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Tudo o que sabemos sobre:

José Nêumanne PintoVídeo no YoutubeSTF

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: