Solidariedade na dor

Solidariedade na dor

A dor da queda do avião com a Chapecoense uniu o mundo do futebol em luto e solidariedade

José Nêumanne

30 de novembro de 2016 | 11h04

O mundo chorou solidário com a dor da torcedora da Chape Foto Andre Penner/AP

O mundo sentiu a dor da torcedora da Chape Foto Andre Penner/AP

Uma tragédia coletiva, na qual morreram o time, a diretoria e a comissão técnica da Chapecoense, os jornalistas que iriam cobrir a final da Copa Sul-americana e os tripulantes do voo da Lamia que os transportaria a Medellín, na Colômbia, desperta sentimentos nobres, como a compaixão, a solidariedade e a comunhão entre seres humanos, que normalmente atuam em atividades como o futebol com hostilidade e agressões mútuas. A dor da perda do clube, da cidade, de Santa Catarina e do Brasil cobriu o mundo de lágrimas e elevou os melhores instintos, que nas disputas de torneios do gênero costumam ser os mais rasteiros e até mesmo ignóbeis.

(Comentário no Direto da Redação 3 da Rádio Estadão – FM 92,9 – na terça-feira 29 de novembro de 2016, às 17h35m)

Para ouvir clique aqui e, aberto o site da emissora, 2 vezes no play, sob o anúncio em azul

 

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.