Sob o domínio da casta burocrática

Na vida real, traçada pelo orçamento público federal, o Brasil não vive num Estado de direito, mas numa ditadura da casta burocrática, pela qual cidadãos comuns, que pagam impostos, são escravizados

José Nêumanne

18 de maio de 2021 | 16h14

Esplanada dos ministérios: Segundo dados do Tesouro, a proporção de gastos com o funcionalismo no Brasil supera a de outras nações emergentes e também a de países avançados. Foto: Dida Sampaio/Estadão –

De uma relação de 74 países, o Brasil tem o sétimo maior gasto com folha de pagamentos de servidores públicos: 12,9% do PIB. Os dados são de 2019 e consideram despesas com pessoal ativo de União, Estados e municípios. Penduricalhos para contornar o teto salarial de R$ 39,2 mil mensais, salários maiores do que na iniciativa privada e brechas para o acúmulo de remunerações são fatores apontados por especialistas para explicar a permanência do Brasil no topo do ranking. Um histórico de aumentos acima da inflação nos salários também contribui para o quadro. O Brasil vive sob o domínio dos marajás. É um verdadeiro estado de escravidão em que o pagador de impostos é submetido aos luxos e caprichos da alta casta burocrática estatal federal, incluídos aí os políticos, que agem como sócios de um clube privado.

Para ouvir comentário clique aqui e, em seguida, no play

 

Assuntos para comentário da terça-feira 18 de maio de 2021-05-18

1 – Haisem – Brasil é um dos países que mais gastam com funcionalismo público – Esta é a manchete da primeira página da edição impressa do Estadão deste dia de 18 de maio de 2021. Ela constata o pecado mais capital, a maior injustiça, o maior erro e nossa maior perdição. Você acha que ainda é possível superar isso

2 – Carolina –  General Ramos assinou a lei do orçamento secreto – Este é o título de outra chamada no alto da primeira página do jornal desta terça-feira. Qual é, a seu ver, o significado simbólico dessa notícia

3 – Haisem –  Prazo para que Enen seja feito em 2021 está mais apertado – Eis o título de mais uma chamada de primeira página do Estadão de hoje. O que essa perspectiva traz de mais relevante ao conhecimento do sofrido povo brasileiro

4  – Carolina – Comissão de Saúde rejeita medicamentos sem eficácia – Assim diz o título de outra chamada de primeira página do jornal que está circulando. O que essa notícia revela de importante para o pagador de impostos entender a gestão sanitária em nosso país

5 – Haisem – Caixa demite presidente e dois diretores da Funcef – Este é o título de mais uma chamada de primeira página do Estadão hoje. Que efeitos práticos para a gestão pública da educação de mais essa medida

6 – Carolina – A celebração das milícias por Bolsonaro – Assim reza o título de seu artigo semanal publicado no Blog do Nêumanne do Portal do Estadão. O que de novo e especial traz o relato deste texto no atual panorama nacional

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.