Só Jesus na causa

Só Jesus na causa

Segundo turno da eleição presidencial começou com a conversão de Haddad/Lula ao catolicismo numa igreja da periferia de São Paulo e Bolsonaro, com 16 milhões de votos à frente, chorando ao falar da filha

José Nêumanne

13 de outubro de 2018 | 08h19

Para conquistar no segundo votos negados no primeiro, Haddad/Lula até comungou na periferia. Foto: Nelson Antoine/AP Photo

Na ânsia de superar a diferença de 16 milhões de votos que o separa do candidato mais votado à Presidência (Jair Bolsonaro), Fernando Haddad, o codinome de Lula, foi pedir ajuda a Cristo na Igreja dos Santos Mártires, no Jardim Ângela em São Paulo, fazendo o caminho de volta do PT à Igreja Católica onde o partido foi fundado. O segundo turno da eleição presidencial, portanto, voltou à sacristia como nos tempos de São Bernardo. Se gostou do vídeo, poderá inscrever-se no meu canal e, então, será avisado sempre que eu gravar algum novo vídeo.

Bolsonaro recebeu Regina Duarte: em menos de 50 minutos de postagem, a foto dos dois recebeu 15 mil curtidas e foi compartilhada 2,7 mil vezes no Twitter. Foto: INSTAGRAM / @JAIRMESSIASBOLSONARO

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.