Seria ridículo, se não fosse cínico

Sem atentar para o papel tragicômico que desempenhou em live, o presidente desfiou ladainha de fake news e denúncias comprovadamente falsas em vez de provas prometidas de fraudes em urnas eletrônicas

José Nêumanne

30 de julho de 2021 | 19h50

Como parte das “provas” de que o voto no Brasil não é auditável na ridícula live semanal, Bolsonaro mostrou um vídeo no qual um homem alega ser “fácil fraudar” as urnas eletrônicas por meio de alterações no código-fonte. Isso é falso. Conforme o TSE explicou ao Projeto Comprova do Estadão9 e como confirmou um especialista em tecnologia, o código-fonte tem mecanismos de segurança que impedem que a urna funcione com arquivo modificado. A PF descartou denúncia de fraude em urnas do Maranhão. /E Bolsonaro engana ao associar ataque hacker a urnas eletrônicas Denúncia de 2018 foi arquivada por falta de provas. Votação estável em São Paulo não indica fraude. Segundo o cientista político Carlos Melo, a bomba foi só um traque. Bolsonaro é uma vergonha. A fraude é ele: seria ridículo se não fosse cínico.

Para ouvir comentário clique aqui e, em seguida, no play

Assuntos para comentário da sexta-feira 3p de julho de 2021

1 – “Provas” de Bolsonaro contra urnas eletrônicas são “fake news” – Esta é a manchete de primeira página da edição impressa do Estadão de 30 de julho de 2021. O que essa notícia sobre a narrativa habitual do presidente da República para seus aficcionados introduziu de original no debate político

2 – Ala do governo propõe furar teto para pagar Bolsa Família – Este é o título de uma chamada no alto da primeira página do jornal desta sexta-feira. Quais são, a seu ver, as possibilidades de passar pelo Congresso, dominado pelo Centrão, mais essa barbaridade contra a austeridade fiscal

3 – Coaf aponta transação suspeita da Precisa – Este é o título de chamada da primeira página do Estadão de hoje. Que evidências ainda faltam para documentar a comissão parlamentar de inquérito da Covid no Senado sobre a atravessadora da vacina Covaxin

4 – Após auditoria da CGU, Saúde decide cancelar contrato na mira da CPI da Covid – Este é o título de notícia publicada no Blog de Fausto Macedo no portal do Estadão que está circulando. O resultado apresentado por Wagner Rosário e Marcelo Queiroga conseguiu desmoralizar investigação dos senadores e denúncia dos irmãos Miranda, ou não?

5 – Fogo destrói parte do acervo da Cinemateca – Este é o título de outra chamada na primeira página do jornal do dia. O que houve de inesperado em mais essa destruição “acidental” de um precioso acervo documental da cultura brasileira

6 – Mayra Aguiar conquista tri inédito – Este é o título de mais uma chamada na primeira página do Estadão. De onde vêm esses heróis do esporte brasileiro sem nenhum apoio oficial ou empresarial a cada nova Olimpíada

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.