Sérgio o quê?

Sérgio o quê?

Em entrevista à Rádio Estadão, Pezão, cassado pelo TRE, tratou Cabral como alguém distante

José Nêumanne

09 de fevereiro de 2017 | 11h42

Pezão e Dornelles condenados por abuso de poder Foto Carlos Magno / Imprensa RJ

Pezão e Dornelles condenados por abuso de poder Foto Carlos Magno / Imprensa RJ

O Tribunal Regional Eleitoral do Rio cassou, na sessão desta quarta-feira, 8, os mandatos do governador Luiz Fernando de Souza Pezão (PMDB), e do vice-governador, Francisco Dornelles, por abuso de poder econômico e político, tornando-os inelegíveis por oito anos. Haisem Abaki e eu o entrevistamos no horário que temos na Rádio Estadão cedinho e testemunhamos um fato inédito: pela primeira vez na história da humanidade o traseiro é que deu o pontapé no Pezão. E, com uma vozinha de doente em convalescença, deu a entender que nada tinha que ver com o multirréu Sérgio Cabral que o tirou do anonimato e o fez vice-governador, secretário de Obras e governador do Estado do Rio. A gratidão, definitivamente, não é a virtude maior dele.

Entrevista no Estadão no Ar da Rádio Estadão – FM 92,9 – na quinta-feira 9 de fevereiro de 2017, às 7h30m)

Para ouvir clique aqui e no play de meu post na Estação Nêumanne

 

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.