Será que Bolsonaro aderiu à máscara?

Logo depois que seu inimigo, Lula, do PT, usou máscara e defendeu vacina, o presidente repetiu os gestos, produzindo a hipótese de que teria mudado de conduta, mas dúvidas a respeito remanescem no ar

José Nêumanne

11 de março de 2021 | 20h13

Bolsonaro usou máscara em solenidade em que assinou leis que tornam possível a compra de vacinas, mas manteve guerra eleitoral com Doria, sob cujo governo Coronavac é vacina que salva plano de imunização. Foto: Dida Sampaio/Estadão

No dia em que se noticiou mais um recorde de mortes por covid 19 em 24 horas no Brasil, 2.239, Jair Bolsonaro mudou sua conduta e usou máscara facial em evento no Palácio do Planalto no qual sancionou um projeto para facilitar a compra de mais vacinas. Desde o começo da pandemia, ele tem minimizado a doença, desestimulado o uso da proteção e o distanciamento social e rejeitado propostas de compra de imunizantes. Mas seu filho 03 tuitou: “Eu acho uma pena, né, (que) essa imprensa mequetrefe que a gente tem aqui no Brasil fique dando conta de cobrir apenas a máscara. ‘Ah a máscara, está sem máscara, está com máscara’. Enfia no rabo gente ***! A gente está lá trabalhando, ralando”. Ou seja: é difícil acreditar que o capitão sem noção esteja saindo do comando do coronel vírus, sendo ele sendo chinês ou não.

Para ouvir comentário clique aqui e, em seguida, no play

 

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique no link abaixo:

Assuntos para quinta-feira 11 de março de 2021

1 – Haisem – País registra 2.439 mortes em 24 horas; Bolsonaro veste máscara – Esta é a manchete da primeira página da edição impressa do Estadão hoje – A escalada tétrica revelada por ela é cada vez mais assustadora. Terá sido a ponto de levar o negacionista Jair Bolsonaro a recuar da recusa ao uso da proteção facial

2 – Carolina – Lula diz que está livre da Lava Jato e faz aceno ao centro –Este é o título de uma chamada na primeira página do jornal desta sexta-feira. Em que o principal líder da esquerda no Brasil alterou seu discurso após a higienização de sua ficha-suja eleitoral

3 – Haisem – A necessária alternativa para o caos – Este é o título do primeiro editorial da página de Opinião do Estadão de hoje – A que possibilidade o texto se refere sobre a conseqüência da decisão do Supremo Tribunal Federal sobre a ficha política do líder do PT, com chamada de primeira página

4 – Carolina – Defesa de Queiroz usa decisão pró-Lula – Este é o título de mais uma chamada na primeira página do Estadão.Você acha que será a primeira de uma série ou um caso isolado no lado oposto do cenário político-criminal à brasileira

5 – Haisem – PEC do auxílio é desidradata na Câmara – Este é o título de outra chamada no alto da primeira página do jornal. Você esperava coisa diferente do Poder Legislativo comandado pelo Centrão, que continua a serviço de Jair Bolsonaro, mas também de olho no que podem vir a fazer Lula e o PT

6 – Carolina – Com atuação do Centrão e de Lira, governo fica com principais comissões – Este é o título de chamada na capa do Portal do Estadão, disponível à leitura dos assinantesdo Estadão. Qual a sua reação às novas presidências das comissões temáticas da Câmara dos Deputados, aparentemente sob comando do Palácio do Planalto

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.