Sem segredos
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Sem segredos

Comunicados sobre saúde do presidente ao público não deviam ser da alçada de amadores

José Nêumanne

30 de outubro de 2017 | 18h34

Nada do que Temer foi fazer no hospital pode ser escondido do povo
Foto: Nacho Doce/Reuters

O estado de saúde do presidente da República é algo de interesse público e, justamente por ser um tema delicado, exige o máximo de transparência. Assim, a Nação tem o direito, e até a obrigação, de acompanhar tudo o que ocorreu com Michel Temer desde sua internação no Hospital do Exército na quarta-feira 25 de outubro. Não bastam notinhas mal ajambradas de sua amadora assessoria de imprensa nem notícias vazadas por interlocutores. O porta-voz da Presidência, diplomata Alexandre Parola, se possível com a ajuda do médico que o operou, o competente Miguel Srougi, deveria dar informes regulares e detalhados a respeito do procedimento e de suas consequências imediatas e posteriores. Este foi um dos assuntos comentados por mim no Estadão às 5, ancorado por Emanuel Bomfim, apresentado no estúdio da TV Estadão no centro da redação e retransmitido por Youtube, Twitter, Periscope Estadão e Facebook na segunda-feira 30 de outubro de 2017, às 17 horas.

Para ver o vídeo clique aqui

 

Tendências: