Se um é ruim, outra é pior
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Se um é ruim, outra é pior

Aumentar funcionalismo é pagar o preço para o Brasil se livrar definitivamente do desgoverno Dilma

José Nêumanne

03 de junho de 2016 | 09h26

Temer não é bom, mas Dilma é pior FOTO DIDA SAMPAIO / ESTADAO

Temer não é bom, mas Dilma é muito pior FOTO DIDA SAMPAIO / ESTADAO

Para conseguir vitória no Congresso, que aprovou a desvinculação dos recursos da União (DRU), Temer teve que manter compromisso assumido por Dilma para prever R$ 58 bilhões nos orçamentos dos próximos dois anos para bancar aumento e criação de cargos do funcionalismo. Isso não é bom, é claro, mas muito pior seria uma eventual volta do PT ao poder, o que significaria uma volta ao inferno de dantes com o aprofundamento da crise econômica e política, desgraçando a vida de milhões de trabalhadores desempregados e centenas de milhares de empresários falidos. Ruim com Temer, pior com Dilma.

(Comentário no Jornal da Gazeta de quinta-feira 2 de junho de 2016, às 19h20

Para ver o comentário clique aqui

 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: