Salvação suspensa
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Salvação suspensa

Liminar de juiz substituto de Brasília suspende aumento de combustíveis que governo encara como salvação

José Nêumanne

25 Julho 2017 | 22h53

Janot rasga sedas para Dodge e corporativismo de saia justa impregnou o ar Foto: Dida Sampaio/Estadão

O Brasil parou para aplaudir ou criticar a decisão do juiz federal substituto da 20.ª Vara Federal do Distrito Federal, Renato Borelli, que concedeu liminar suspendendo os efeitos do decreto que elevou as alíquotas de PIS/Cofins cobradas na venda de combustíveis. A decisão de primeira instância foi encaminhada à Agência Nacional de Petróleo (ANP) e pediu a suspensão imediata dos efeitos do decreto. Este foi o principal assunto do Estadão às 5, programa de televisão produzido pela TV Estadão no estúdio no meio da redação do jornal e retransmitido por Youtube, Twitter, Facebook e Periscope Estadão, com Emanuel Bomfim, da Rádio Eldorado, FM 107,3, como âncora e eu como comentarista. Outros assuntos relevantes da política no dia, tais como o namoro do DEM de Rodrigo com o PSDB de Alckmin, a invasão de propriedades de políticos e cartolas comprometidos em escândalos de corrupção pelo MST, a liberação do pedido de vista no STF para processar Renan também foram informados e comentados.

Para ver clique aqui