Sabatina na chalana

Sabatina na chalana

Vitória pega fogo e ministro da Justiça se licencia para simular sabatina em passeio de barco

José Nêumanne

10 de fevereiro de 2017 | 16h14

Em vez de ir a Vitória, Moraes simulou sabatina na chalana

Em vez de ir a Vitória, Moraes simulou sabatina na chalana Foto Andreza Matais/Estadão

O professor de Direito Modesto Carvalhosa, um dos maiores especialistas em combate à corrupção no mundo, tem criticado muito o ministro da Defesa, Raul Jungman, por agir como um banana, pois não ocupa os quartéis da PM na Grande Vitória, não processa os amotinados nem põe as mulheres na frente dos portões para correr. Mais grave ainda é que, enquanto a tragédia se abate sobre a capital com chances de ultrapassar as fronteiras do Espírito Santo, o ministro da Justiça entrega o ministério para o secretário-geral para brincar de sabatina numa chalana. Num barco? Cáspite! E Temer não está nem aí – um caso de grave crime de responsabilidade que ele poderia ter evitado em sua biografia.

(Comentário no Estadão no Ar da Rádio Estadão – FM 92,9 – na sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017, às 7h42m)

Para ouvir clique no link abaixo e, aberto o site Estação Nêumanne, no play

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.