As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Quem pariu Mateus

Bolsonaro vai ter de suportar Rodrigo e Alcolumbre por dois anos mandando no Legislativo por ter permitido, por omissão, que seu chefe da Casa Civil, Lorenzoni, cuidasse só do interesse do DEM nessa escolha

José Nêumanne

25 de março de 2019 | 06h42

Bolsonaro levou 14 ministros para o churrasco na Casa da Câmara no sábado 16, dando ocasião a Rodrigo para exibir prestígio e força. Foto: Dida Sampaio/Estadão

A encrenca de Bolsonaro com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, vai durar muito, pois o genro torto do Moreira Franco será presidente da Câmara por dois anos, assim como Davi Alcolumbre no Senado. E quem arrumou essa encrenca não foram os críticos, a mídia “golpista” nem os institutos de pesquisa, mas o presidente da República. No mínimo por omissão, por não ter desautorizado seu chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, que articulou as campanhas dos chefes das Mesas do Congresso visando muito mais ao interesse próprio e ao de seu partido DEM do que do governo e da reforma da Previdência. E quem pariu Mateus que o embale, como diz o povo. Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas de segunda-feira 25 de março de 2019.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no player

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.