Quem é vivo sempre aparece

Quem é vivo sempre aparece

Fux põe escândalo de Santo André em órbita na Lava Jato

José Nêumanne

01 de julho de 2016 | 11h55

Celso, cadáver insepulto

Celso, cadáver insepulto

O ministro do Supremo Tribunal Federal Luiz Fux tirou da gaveta liminar de Eros Grau negando, há dez anos, pedido do Ministério Público Federal para investigar Zé Dirceu no contexto da execução de Celso Daniel em 2002. Com isso, a Polícia Federal poderá encontrar, enfim, um fio da meda para desvendar o assassinato do ex-prefeito de Santo André à época em que chefiava a equipe que fazia o programa de governo de Lula em sua primeira vitória eleitoral para a Presidência da República. O momentoso escândalo de Santo André permanece uma incógnita, apesar de seis já terem sido condenados pela morte.

(Comentário no Estadão no Ar da Rádio Estadão – FM 92,9 – na sexta-feira 1º de julho, às 7h15m da manhã)

Para ouvir clique aqui e, aberto o site da emissora, no play sob o anúncio em azul

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.