As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Propaganda ilegal por Bolsonaro 22

Associações de ruralistas flagradas em crime eleitoral de favorecimento à candidatura pela reeleição do presidente, que continua jurando que nunca pensou em ficar no poder

José Nêumanne

19 de outubro de 2020 | 22h17

Cartazes fora de hora numa disputa eleitoral que só ocorrerá em dois anos provocaram até erro de português da Secretaria de Comunicação do Planalto, trocando ingerência por gerência. Foto: Dida Sampaio/Estadão

Outodoors camuflados em 2.400 quilômetros de rodovias percorridas pelo fotógrafo Dida Sampaio e pelo repórter Felipe Frazão, do Estadão, fazem campanha antecipada pela reeleição de Jair Bolsonaro, um deles apontando como vice o atual, Hamilton Mourão, em cuja permanência na chapa muito pouca gente bem informada em Brasília aposta. A propaganda ilegal é paga por associações rurais de ao menos sete estados Campanha antes do prazo é proibida e deveria sofrer represálias da Justiça Eleitoral, se houvesse uma justiça eleitoral digna desse nome no Brasil. No espaço em branco não preenchido com o slogan da campanha de 2018 – O Brasil antes de tudo, Deus antes de tudo – figura a reprodução ampliada de um rabisco informando Bolsonaro 22 na Belém-Brasília em território paraense. O presidente só pensa naquilo?

Para ouvir comentário clique no link abaixo e, em seguida, no play:
https://soundcloud.com/jose-neumanne-pinto/neumanne-191020-direto-ao-assunto-1
Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique no link abaixo:
 
 
Assuntos para comentário da segunda-feira 19 de outubro de 2020:

1  – Haisem – Outdoors camuflam campanha antecipada – O que há de grave, a seu ver, nas fotografias de Dida Sampaio e informações do repórter Felipe Frazão publicadas no alto da primeira página da edição impressa do Estadão flagrando campanha eleitoral implícita do presidente Jair Bolsonaro dois anos antes da campanha

2 – Carolina – Anistia Internacional critica governo brasileiro por monitorar ONGs em evento climático da ONU – Esta é a manchete da editoria política no Portal do Estadão. A iniciativa merece essas críticas, na sua opinião, ou reflete má vontade da ONG contra o governo brasileiro

3 – Haisem – De que trata o artigo Indicação de Kássio é inconstitucional, da lavra do professor Modesto Carvalhosa, da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, USP, no jornal O Globo que o motiva a aconselhar ler e meditar a respeito dele

4 – Carolina – Quais os temas do vídeo publicado no seu canal do YouTube no sábado passado na oitava edição da série Nêumanne entrevista Com Felipe Moura Brasil e Marco Antônio Villa, que o fez merecer figurar em chamada de capa na editoria política do Portal do Estadão

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.