Promissoras vacinas contra covid

Britânicos da Astrazeneca associada com Universidade de Osford chegam ao Brasil por meio da Fiocruz no Rio de Janeiro, e chineses da Coronavac testarão a sua no Instituto Butantan, de São Paulo

José Nêumanne

21 de julho de 2020 | 20h03

Mais de 100 vacinas estão em fase de desenvolvimento ao redor do mundo – e duas delas serão testadas no Brasil, uma chinesa em São Paulo e outra de Oxford, no Reino Unido, no Rio. Foto: Reuters/Dado Ruvic/Illustration

Principal autor do projeto da vacina da AstraZeneca em parceria com a universidade britânica de Oxford, Andrew Pollard, deu excelente notícia, publicada na conceituadíssima revista médica The Lancet, sobre testes bem-sucedidos que foram realizados em duas fases em cerca de 500 pessoas. A terceira fase, da qual o laboratório brasileiro Fiocruz, do Rio, participará, será para 500 mil, incluindo 5 mil brasileiros. Enquanto isso, chegou ao Brasil uma partida de doses para serem testadas em parceria com o Instituto Butantan.em 12 centros de referência. O início da aplicação está marcado para terça-feira 21 no Hospital das Clínicas de São Paulo. Enfim uma notícia alvissareira em plena tragédia. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique aqui

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.