Proibir imigração é negar História
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Proibir imigração é negar História

Antes de fechar a porta do País na cara dos estrangeiros, governo Bolsonaro tem obrigação de melhorar condições para vida do brasileiro aqui e evitar fuga de milhões para Exterior, como agora

José Nêumanne

09 Janeiro 2019 | 18h01

“Não é qualquer um que vai entrar em nossa casa”, diz Bolsonaro sobre pacto migratório. Foto: Dida Sampaio/Estadão

Antes de tentar, como acaba de fazer, imitar Trump e negar acesso ao território nacional para imigrantes em nome da soberania nacional, governo Bolsonaro deveria dar prioridade absoluta para a reconstrução da economia reduzindo o desemprego crônico e, com isso, reduzindo a fuga de 3 milhões de brasileiros talentosos para o exterior, que é o nosso verdadeiro problema atual. Neste mundo impactado pelos fluxos migratórios transcontinentais, que atingem muito mais a Europa pela proximidade geográfica e os Estados Unidos pela prosperidade econômica e liberdade política, fechar a porta para a imigração é muito mais do que uma desumanidade flagrante, pois também nega a alma de nossa História. Este foi um dos comentários que fiz no Estadão às 5, transmitido do estúdio da TV Estadão na redação do jornal, ancorado por Emanuel Bomfim, para YouTube, Twitter e Facebook na quarta-feira 9 de janeiro de 2019, às 17 horas.

Para ver o vídeo clique aqui