Procura-se fujão!
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Procura-se fujão!

Dado como foragido, depois de desaparecer em Portugal, Raul Schmidt, acusado de ser operador de propinas de 200 milhões de reais na Lava Jato, Raul Schmidt será deportado para Brasil assim que Portugal o encontrar.

José Nêumanne

21 Maio 2018 | 13h25

Foragido em Portugal, Raul Schmidt será extraditado para cá assim que polícia o encontrar. Foto: Reprodução/Youtube Victoria and Albert Museum

Operador importante da roubalheira da Petrobrás, o brasileiro Raul Schmidt, que respondia em liberdade a processo de extradição na Justiça portuguesa, pedido por nosso Ministério Público Federal, foi dado como foragido e, portanto, passou a ser procurado pela polícia, desde que o Tribunal de Relação de Lisboa a autorizou. A decisão foi comunicada à secretária de Cooperação Internacional do MPF, Cristina Romano. Os procuradores brasileiros acreditam que o fujão é proprietário do maior patrimônio de acusados pelo petrolão no exterior e, portanto, a notícia é mais um dado favorável à Operação Lava Jato, que tem comemorado alguns triunfos depois de fracassos registrados em instâncias superiores, principalmente no STF. Este é meu comentário incluído no Estadão Notícias, no ar no Portal do Estadão desde as 6 horas da segunda-feira 21 de maio de 2018.

Para ouvir clique aqui