As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Privatizar saneamento, passo à frente

Permitir participação de capital privado para ajudar a conectar redes de esgotos a 70 milhões de lares brasileiros com aprovação pelo Senado do marco regulatório do setor é notícia auspiciosa que merece ser muito comemorada no Brasil

José Nêumanne

06 de junho de 2019 | 17h39

A paisagem desoladora dos esgotos a céu aberto nos bairros pobres das metrópoles brasileiras poderá ser combatida de forma mais rápida e eficiente pelas concessões autorizdas. Foto: Nilton Fukuda/Estadão

No meio de notícias tétricas sobre a atividade atual do Congresso Nacional hoje venho aqui comemorar uma auspiciosa: o Senado aprovou rapidamente texto da MP sobre autorização para o poder público dar concessões a empresas privadas no saneamento básico, que, da lavra de Tasso Jereissati, caducou e foi transformada em marco regulatório do setor do interesse de todos os brasileiros pobres. Afinal, 70 milhões de lares brasileiros não são conectados às redes de esgoto e este é o primeiro passo para essa ignomínia social ser corrigida, sem ter de recorrer aos cofres  públicos. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique aqui

Tendências: