Presente de Maia para governadores

Presidente da Câmara chefiou mais um assalto ao bolso do contribuinte a pretexto do coronavírus liberando R$ 180 bilhões para governadores gastarem como quiserem sem contrapartida alguma

José Nêumanne

09 de abril de 2020 | 17h59

Mais congelou Plano Mansueto e passou a negociar liberou geral para governadores inadimplentes em mais um golpe contra o bolso do contribuinte a pretexto da covid-19. Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados.

Maia congela Plano Mansueto para socorrer Estados com contrapartida de compromisso de contenção de despesas dos governadores e o substitui por um “plano de ações de enfrentamento da crise”, em que todos esses seus amiguinhos ganharão novos limites de dívida em 2020, adiamento do prazo de precatórios, securitização e tudo o que diga respeito à pandemia. O novo plano triplica (de R$ 50 bi para R$ 150 bi) os gastos públicos presenteados pelos congressistas aos chefões de seus partidos nos Estados a pretexto de salvar vidas. Pode ser que outras canalhices ainda estejam no forno para saírem antes de a crise acabar, mas esta já está sendo uma prova de que o cinismo dos congressistas brasileiros é insuperável. Assim como o do advogado-geral da União, André Mendonça, que recorreu contra a ordem de um juiz para serem bloqueados os fundos eleitoral e partidário para bancar gastos com saúde. Direto ao Assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique aqui

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.