Povo na rua pode fazer história

Aos de domingo foram marcantes por confirmarem compromissos de Bolsonaro com cidadania de promover reformas necessárias para destravar economia e serão históricas se acabarem com bagunça institucional

José Nêumanne

27 de maio de 2019 | 22h06

Hostilizado pela multidão nos atos de domingo, Rodrigo Maia, líder do DEM e do Centrão, pode até complicar as coisas para Bolsonaro, mas talvez devesse prestar mais atenção nas ruas. Foto: Ricardo Moraes/Reuters

Manifestações de domingo podem ser históricas, como definiu Bolsonaro, se ele mesmo passar a governar para todos os brasileiros e se o Centrão abandonar seus planos de intervir no Executivo, pondo ambos fim a baderna institucional hoje vigente no País.

Para ver comentário no Jornal da Gazeta de 27 de maio de 2019 clique aqui

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.