Povo na rua perturba Centrão
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Povo na rua perturba Centrão

Está ficando cada vez mais evidente que má vontade do Centrão, que dificulta aprovação rápida das reformas no Congresso, não é com Bolsonaro, mas, sim, com povo que elegeu e ainda apoia o presidente

José Nêumanne

28 de maio de 2019 | 11h18

Ao lado de Onyx e Heleno, Bolsonaro despede-se de Alcolumbre e Maia, após café da manhã na Alvorada. Foto: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo

Depois das manifestações nas ruas em apoio a seu governo e, sobretudo, às reformas com que se comprometeu com os cidadãos nas urnas, o presidente Jair Bolsonaro convidou para um café da manhã no Palácio da Alvorada, onde mora, os presidentes do STF, Dias Toffoli, da Câmara, Rodrigo Maia, e do Senado, Davi Alcolumbre. Esse evidente aceno de paz, contudo, não bastou para conter a reação mal humorada dos líderes emergentes do DEM, partido dos chefões do Congresso e de seu chefe da Casa Civil, e, sobretudo, do Centrão, que quer purgar com o sangue do povo e de quem este elegeu para mandar em seu nome, prenunciando reagir contra as pautas populares nas votações do Congresso. Trata-se, evidentemente de retaliar com veemência e desrespeito aqueles que, pelo menos em teoria, representam.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no play

Assuntos para comentário da terça-feira 28 de maio de 2019

1 – Haisem – Será que o aceno que o presidente Bolsonaro fez ao Legislativo e ao Judiciário após os atos de apoio que recebeu do povo no domingo é um bom sinal para a necessária pacificação na cúpula política da República

SONORA_PORTA VOZ 2805

2 – Carolina – Qual é o verdadeiro papel do DEM de Onyx Lorenzoni, Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre na tentativa do Centrão de agir além da conta para invadir território que deveria ser reservado ao Poder Executivo

SONORA_ELMAR 2805

3 – Haisem – O que justifica a decisão da Justiça de considerar inimputável o ex-militante do PSOL Adélio Bispo de Oliveira do atentado por ele cometido contra Bolsonaro em Juiz de Fora no dia 6 de setembro de 2018

4 – Carolina – Por que o senador Major Olímpio voltou atrás na decisão que tinha tomado antes de votar na permanência do Coaf no Ministério da Justiça contra a transferência para o da Economia, reclamada pelos manifestantes de domingo nas ruas do Brasil

5 – Haisem – Manchete do Estadão hoje registra: “Disputa em facção deixa 55 presos mortos em Manaus”. Por que a paz que parecia reinar nos presídios brasileiros foi interrompida por essa tragédia

6 – Carolina – O que, a seu ver, teria levado a ministra do Superior Tribunal Militar Maria Elizabeth Guimarães Teixeira Rocha a denunciar “visível manipulação de provas” no caso da execução do músico Evaldo Santos Rosa e do catador de material reciclável Luciano Macedo por uma patrulha do Exército em Guadalupe, no subúrbio do Rio de Janeiro

7 – Haisem – Será, na sua opinião, mera coincidência a constatação de que aeronaves que transportam celebridades como Ricardo Boechat e agora o cantor Rafael Diniz não terem licença para funcionar como táxi aéreo e fatos como esses se repetirem tão amiúde

8 – Carolina – Que conseqüências você acha que terá a decisão do Botafogo do Rio apelar para Justiça para anular jogo com Palmeiras por contestar a decisão do VAR

 

Tendências: