Por que Palocci?
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Por que Palocci?

Denunciados por Palocci de terem participado de reuniões para pedir propina, Lula e Dilma acusam o delator de mentir, mas não explicam por que os nomearam para cargos de governo que o condenaram

José Nêumanne

12 Setembro 2018 | 06h58

Foto: Werther Santanna/Pagos

Como milhões de brasileiros, vi na televisão vídeos da delação premiada de Antônio Palocci, nos quais ele confessou com reconhecida com facilidade sua participação em negociações de propinas, chefiadas à época, como ele garantiu e reiterou, pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. É chocante! No entanto, qualquer um poderá dizer que as declarações não estão acompanhadas de provas e isso desarma quaisquer possibilidades de usá-las em processos criminais contra Lula e Dilma Rousseff, também denunciada. Mais chocante ainda é que os advogados de defesa de ambos, em vez de desmentirem o depoente, chamam-no de mentiroso. O problema é que foram ambos que o nomearam para os cargos nos quais delinquiu. Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas da quarta-feira 12 de setembro de 2018.

Para ouvir clique aqui