PMs, milícias fardadas de Bolsonaro

PMs, milícias fardadas de Bolsonaro

Nos atos de sábado em todos os Estados e no Distrito Federal a favor da vacina e pelo impeachment de Bolsonaro o povão deu recados que precisava dar ao chefe do Executivo: que ele não é dono das ruas

José Nêumanne

31 de maio de 2021 | 19h02

 

Morte e retrocesso, no lugar de Ordem e Progresso, na faixa presidencial resume duas cobranças das manifestações de sábado: as ameaças à vida e ao Estado de Direito por Bolsonaro. Foto: Taba Benedicto/Estadão

As manifestações de sábado em todos os Estados e no Distrito Federal a favor da vacina e pelo impeachment de Bolsonaro disseram muita coisa, apesar dos riscos da aglomeração e de agressão, pois o povão deu o recado que precisava dar. O cidadão superou o medo, desafiou todos os riscos e disse a Bolsonaro que é melhor perder a vida lutando do que morrer acovardado, à espera de uma vacina que não chega e de comícios ameaçadores com um milhar de policiais gastando o dinheiro público sem máscara nem proteção nenhuma. O governador pseudossocialista de Pernambuco. wir não controla sua PM, nega-se a demitir, em vez de afastar, o comandante da PM e expulsar quem agrediu a vereadora e feriu nos olhos dois cidadãos que nem participavam do ato, Afinal as PMs são as milícias fardadas do presidente da República.

Para ouvir comentário clique aqui

 

Assuntos para comentário na segunda-feira 31 de maio de 2021

1 – Haisem – Você se alia a que grupos que comentaram as manifestações de sábado contra a gestão do presidente da República, Jair Bolsonaro, no combate à pandemia da covid 19: o dos que compareceram e manifestaram sua opinião ou de quem criticou a incoerência de condenar o negacionismo e se arriscar ao contágio por glomeração

2 – Carolina– Kfouri: Mentira mata mais do que o vírus – Este é o título da edição desta semana na série Nêumanne Entrevista com o vice-presidente da Sociedade Brasileira de Imunizações, pediatra Renato Kfouri, no Blog do Nêumanne no Portal do Estadão. A que mentiras e a que vírus o especialista se referiu

3 – Haisem – Esquema do orçamento secreto pode configurar crime por responsabilidade – Este é o título de uma chamada de capa do Portal do Estadão disponível hoje na edição virtual do jornal. O que, a seu ver, está faltando para ser, afinal, iniciado um processo de impeachment, como sugeriram os 14 especialistas ouvidos por Breno Pires

4 – Carolina – Quem, na sua opinião, merece repreensão mais pesada: o então comandante do quartel do Depósito Central do Exército, em Paracambi, Estado do Rio de Janeiro, tenente-coronel Eduardo Pazuello, que mandou o recruta Carlos Vitor de Souza Chagas, negro evangélico de 19 anos, substituir o burro que puxava uma carroça, a procuradora-geral militar Maria Ester Henrique Tavares, que mandou arquivar o caso, ou o Exército, que fez vistas grossas

5 – Haisem – Mortes por covid caem 95% em Serrana após vacinação em massa com Coronavac – Este é o título de uma notícia publicada ontem no Estadão. Que lições podem ser tiradas dessa experiência científica pioneira, que contradiz as narrativas falsas dos negacionistas

6 – Carolina – As lembranças vivas de Flávio Tavares – Este é o título da edição desta semana na série Dois Dedos de Prosa no Blog do Nêumanne no Portal do Estadão. Que fatos o jornalista e escritor de Memórias do Esquecimento lembrou sobre sua trajetória profissional

As manifestações de sábado em todos os Estados e no Distrito Federal a favor da vacina e pelo impeachment de Bolsonaro disseram muita coisa, apesar dos riscos da aglomeração e de agressão, pois o povão deu o recado que precisava dar, O cidadão superou o medo, desafiou todos os riscos e disse a Bolsonaro que é melhor perder a vida lutando do que morrer acovardado, à espera de uma vacina que não chega e de comícios ameaçadores com um milhar de policiais gastando o dinheiro público sem máscara nem proteção nenhuma. O governador pseudossocialista de Pernambuco. wir não controla sua PM, nega-se a demitir, em vez de afastar, o comandante da PM e expulsar quem agrediu a vereadora e feriu nos olhos dois cidadãos que nem participavam do ato, Afinal as PMs são as milícias fardadas do presidente da República.

Para ouvir comentário clique aqui

Assuntos para comentário na segunda-feira 31 de maio de 2021

1 – Haisem – Você se alia a que grupos que comentaram as manifestações de sábado contra a gestão do presidente da República, Jair Bolsonaro, no combate à pandemia da covid 19: o dos que compareceram e manifestaram sua opinião ou de quem criticou a incoerência de condenar o negacionismo e se arriscar ao contágio por glomeração

2 – Carolina– Kfouri: Mentira mata mais do que o vírus – Este é o título da edição desta semana na série Nêumanne Entrevista com o vice-presidente da Sociedade Brasileira de Imunizações, pediatra Renato Kfouri, no Blog do Nêumanne no Portal do Estadão. A que mentiras e a que vírus o especialista se referiu

3 – Haisem – Esquema do orçamento secreto pode configurar crime por responsabilidade – Este é o título de uma chamada de capa do Portal do Estadão disponível hoje na edição virtual do jornal. O que, a seu ver, está faltando para ser, afinal, iniciado um processo de impeachment, como sugeriram os 14 especialistas ouvidos por Breno Pires

4 – Carolina – Quem, na sua opinião, merece repreensão mais pesada: o então comandante do quartel do Depósito Central do Exército, em Paracambi, Estado do Rio de Janeiro, tenente-coronel Eduardo Pazuello, que mandou o recruta Carlos Vitor de Souza Chagas, negro evangélico de 19 anos, substituir o burro que puxava uma carroça, a procuradora-geral militar Maria Ester Henrique Tavares, que mandou arquivar o caso, ou o Exército, que fez vistas grossas

5 – Haisem – Mortes por covid caem 95% em Serrana após vacinação em massa com Coronavac – Este é o título de uma notícia publicada ontem no Estadão. Que lições podem ser tiradas dessa experiência científica pioneira, que contradiz as narrativas falsas dos negacionistas

6 – Carolina – As lembranças vivas de Flávio Tavares – Este é o título da edição desta semana na série Dois Dedos de Prosa no Blog do Nêumanne no Portal do Estadão. Que fatos o jornalista e escritor de Memórias do Esquecimento lembrou sobre sua trajetória profissional

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.