Picaretagem de pés de chinelo bolsonaristas

Impressiona a cara-dura dos atravessadores que negociaram com o governo Bolsonaro milhões de doses de vacinas no momento em que fabricantes tinham dificuldade de entregar a clientes fiéis

José Nêumanne

05 de julho de 2021 | 16h38

 

Luiz Paulo Dominguetti e o pastor Amilton Gomes, da Senah, ofereceram vacinas aos servidores Lauricio Monteiro Cruz e  major da Força Aérea Hardaleson Araújo de Oliveira no Ministério da Saúde. Foto: Reprodução

O Estadão revelou no sábado, 3, documento do Ministério da Saúde com a informação de que o valor da dose da vacina indiana Covaxin, comprada com atravessador, era de US$ 10 por unidade, de acordo com reunião realizada em 20 de novembro entre representantes do governo e das empresas, mas o preço final acertado no contrato, passou para US$15, 50% mais caro. O valor global do contrato, de R$ 1,14 bilhão (já convertida a moeda), saiu R$ 534 milhões mais caro do que o original. Membros da CPI da Covid no Senado vão investigar essa elevação do preço ao longo das negociações entre o Ministério da Saúde e as empresas Bharat Biotech – a fabricante indiana – e Precisa Medicamentos, a intermediária brasileira. Passamos dois anos e meio falando em vão de negacionismo, mas era só picaretagem de pés de chinelo.

Para ouvir comentário clique aqui e, em seguida, no play

 

Assuntos para comentário na segunda-feira 5 de julho de 2021

1 – Haisem – Alta no preço da dose da Covaxin será alvo da CPI – Este é o título de uma chamada no alto da primeira página do jornal desta segunda-feira. O que você tem a dizer sobre as revelações que foram feitas nos depoimentos da semana passada na comissão parlamentar de inquérito sobre omissões no combate à covid 19 no Senado

2 – Carolina – Dolino desmascara negociatas com vacinas – Este é o título do vídeo da série Nêumanne entrevista desta semana publicado no Blog do Nêumanne no Portal do Estadão. Quem é seu entrevistado e o que o levou a dar atenção ao que ele chama de cronologia macabra na compra de vacinas contra covid 19 pelo governo federal

3 – Haisem – Governo libera 2 bilhões e 100 milhões de reais do orçamento secreto para a Saúde – Esta é a manchete da edição impressa do Estadão deste 5 de julho de 2021. O que, a seu ver, poderia justificar o uso desse expediente criminoso para burlar a lei mais importante da República

4- Carolina – Em que a revelação feita pela colunista do UOL Juliana Dal Piva sobre a gravação que implica o presidente Jair Bolsonaro na prática de extorsão de funcionários em seu gabinete na Câmara dos Deputados a ponto de demonstrar que um eventual impeachment não é tão banalizado assim, como definiu o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco

5 – Haisem – Manifestantes pedem impeachment de Bolsonaro em todas as capitais – Este é o título de reportagem publicada no Portal do Estadão neste começo de semana. Quais serão, a seu ver, as consequências práticas desses atos de rua de domingo pelo Brasil para superar a barreira imposta na Câmara dos Deputados por Arthur Lira à discussão do afastamento do presidente da República

6 – Carolina – Ronnie Von, o príncipe que não quis ser rei – Este é o título do vídeo da série Dois Dedos de Prosa publicado nesta semana no Blog do Nêumanne no Portal do Estadão com o carismático cantor e apresentador de televisão

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.