PF pegou Maia pelo rabo de palha
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

PF pegou Maia pelo rabo de palha

PF pegou presidente da Câmara e papai César no pulo em relatório no qual lhes atribuiu crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e caixa 2, enquanto País espera Bolsonaro vetar a lei contra abuso de autoridade

José Nêumanne

27 de agosto de 2019 | 18h04

Veja o vídeo e entenda por que Maia, Botafogo no propinoduto da Odebrecht, pôs pra votar correndo lei contra abuso de autoridade e engavetou fim do foro. Foto: Dida Sampaio/Estadão

Rodrigo Maia está no centro dos acontecimentos. Aproveitou-se da fragilidade da articulação de Bolsonaro e lhe furtou a autoria da reforma da Previdência, atualmente em fase final no Senado. E, com  um truque sujo, sacou da gaveta lei de Renan e Requião, a dupla marcha à ré, para apavorar juízes e procuradores que combatem corrupção, com o nome enganador de  contra o abuso de autoridade. Primeira vítima do texto, a Polícia Federal entregou à procuradora-geral da República, Raquel Dodge, relatório sobre seus crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e caixa 2 por propinas da Odebrecht atribuídas a um tal Botafogo, codinome escolhido por este ser seu time de estimação. Mas Maia, pilhado junto com o pai, o ex-prefeito do Rio César, tem direito ao foro privilegiado e, por isso, não pode ser julgado por suas vítimas, os juízes federais, mas, sim, pelo pra lá de leniente Supremo Tribunal Federal, que tem o hábito de tornar poderosos impunes para sempre.. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.