Pego em mentira, Bolsonaro mentiu

"Errei", disse o presidente após ser desmentido pela fonte falsamente citada, o TCU, mas, em seguida, insistiu na lorota de que um acórdão do mesmo órgão confirmaria sua patranha absurda

José Nêumanne

09 de junho de 2021 | 21h42

Apesar de ter reconhecido que errou ao atribuir a tabela do TCU sobre supernotificações de mortes por covild-19 no Brasil, Bolsonaro insistiu na tese estapafúrdia, mesmo após desmentido da falsa fonte. Foto: Gabriela Biló/Estadão,

1 .- #jairbolsonaro disse a seus apoiadores que documento do #tcu garantia haver supernotificação de mortes da #covid-19, o tribunal o desmentiu e ele disse que errou, mas repetiu a mentira. 2 – O #ministrodasaude, #marceloqueiroga, contou à #cpidacovid no #senado versão da não nomeação de #luanaaraujo diferente da que deu no primeiro depoimento. 3 – O #liderdogovernonacamara, #ricardobarros, disse que vai chegar a hora em que decisão do #stf não será cumprida. 4 – A #policiafederal encerrou inquérito contra #liderdogovernonosenado, #fernandocoelho, e bloqueou #r$20milhoes em sua conta. #joseneumannepinto. #diretoaoassunto. Inté. E só a verdade salvará as nossas vidas.

Para ver vídeo no YouTube clique aqui

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.