As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Pega na mentira

Protestos contra reformas de Temer não reuniram mais gente porque foi um ato partidário de Lula

José Nêumanne

16 Março 2017 | 21h51

 

Oportunismo polític-eleitoral de Lula esvaziou manifestações na rua contra reformas de Temer EFE/Fernando Bizerra Jr.

Oportunismo eleiçoeiro de Lula esvaziou manifestações na rua contra reformas de Temer EFE/Fernando Bizerra Jr.

A presença de Lula na manifestação contra as reformas da Previdência e trabalhista na avenida Paulista indica que ela não era apartidária contra o ataque aos interesses da população, mas, sim, política, ou melhor, partidária. Estou convicto de que Lula não se exporia em praça pública se não tivesse certeza de que aquela gente ali era militante e estava engajada em seu projeto político pessoal de ganhar a disputa pela Presidência da República em outubro do ano que vem. Por isso, ele foi ovacionado. Só por isso. Por isso, o protesto não teve a dimensão que poderia dar o verdadeiro porte do desagrado popular contra as reformas. Além do mais, Lula, que promoveu reforma em seu governo, foi pego na mentira.

(Comentário no Pauta do Dia da Rádio Estadão – FM 92,9 – na quinta-feira 16 de março de 2017, às 18h06m)

Para ouvir clique no link abaixo e, aberto o site da emissora, 2 vezes no play sob o anúncio em azul