Pé na cova

Em troca de trégua incerta de 15 dias do protesto nas rodovias, Temer congelou preço do diesel, acabando obra de destruição da Petrobrás por Lula e Dilma, e deixa Nação refém de locaute ilegal de barões das cargas

José Nêumanne

Você pode ler 5 matérias grátis no mês

ou Assinar a partir de R$1,90

Você pode ler 5 matérias grátis no mês

ou Assinar a partir de R$1,90

Restam 4 de 5 matérias gratuitas no mês

ou Assinar a partir de R$1,90

Essa é sua última matéria grátis do mês

ou Assinar a partir de R$1,90

Marun, Padilha e Guardia, nova formação do Trio Desesperança, anunciam rendição incondicional de Temer às empresas de cargas. Foto: Walter Campanato/Agência Brasil

Ao ceder à chantagem do locaute dos transportadores rodoviários de cargas, o falecido, mas ainda não sepultado, governo Temer submeteu a Nação a dois crimes de uma vez ao altíssimo custo de R$ 5 bilhões a serem pagos ao longo dos sete meses de seu apodrecimento, que ainda teremos de suportar. O ex-vice imitou a antecessora, Dilma Rousseff, ao congelar o preço do óleo Diesel, e superou seu parceiro do MDB José Sarney, ao protagonizar a corrida aos postos de gasolina e o desabastecimento geral em troca de uma trégua de 15 dias, que ninguém pode garantir se será mantida. Além disso, desmanchando a política de preços da Petrobrás, completou a obra da destruição de nossa maior estatal iniciada pelos seus antigos aliados do PT de Lula e Dilma.

(Comentário no Jornal Eldorado da Rádio Eldorado – FM 107,3 – na sexta-feira 25 de maio de 2018, às 7h40m)

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no play

Para ouvir Revanche, com Lobão, clique aqui

 

Abaixo, os assuntos do comentário da sexta-feira 25 de maio de 2018-05-25

 

1 – Haisem “Acuado, governo vai subsidiar diesel e greve é suspensa” é a manchete do Estadão hoje. Quem ganhou e quem perdeu com o acordo que foi feito depois de quatro dias de paralisação dos caminhoneiros nas estradas e dois de negociações entre ministros de Temer e os chamados líderes dos que promoveram o protesto?

SONORA_PADILHA 2505

 

2 – Carolina Se o governo comemorou tanto o resultado final da negociação que os ministros anunciaram em entrevista coletiva convocada já tarde da noite, por que Temer, o chefe de todos eles, ausentou-se do anúncio do que foi resolvido?

SONORA_GUARDIA 2505

 

3 – Haisem Em que momento o Poder Legislativo exerceu na crise sua condição de representante da cidadania no processo decisório nacional no período em que a Nação se sentiu assustada e perplexa diante da perspectiva de afundar num caos inédito na História recente do Brasil?

 

4 – Carolina Nestes dias você insistiu muito na tecla de que o componente que mais pesa no custo do óleo diesel, no qual se concentrou o tal acordo para o fim do movimento, do ICMS, que é estadual. Por que em nenhum momento da crise nenhum governador apareceu para assumir algum tipo de responsabilidade e o governo federal não deu essa informação nem convocou uma reunião deles para assumir sua parcela na solução?

 

5 – Haisem O que a Nação pode esperar para daqui a 15 dias quando a trégua implorada pelo governo e aceita pelos líderes do tal movimento acabar e outra volta à normalidade terá de ser negociada?

 

6 – Carolina Por que o Poder Judiciário, que tem assumido protagonismo evidente nas decisões republicanas, simplesmente saiu do ar, só merecendo o registro da fofoca de um vazamento de uma conversa flagrada entre os ministros do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes e Celso de Mello?

 

7 – Haisem Durante toda esta semana, as notícias davam conta de uma greve de caminhoneiros. Você diria que esse movimento teve alguma semelhança com os movimentos paredistas históricos, como as greves dos metalúrgicos do ABC, que participaram da derrubada da ditadura militar?

 

8 – Carolina Que momento histórico testemunhado em sua vida, então, lhe veio à memória nestes últimos dias de caos e capitulação?

 

SONORA Lobão Revanche Felipe de Assis

https://www.youtube.com/watch?v=1Xk-E46A9QY

 

 

Mais conteúdo sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato

Siga o Estadão