Pau-mandado de Bolsonaro rasga ficha-limpa

Mostrando mais uma vez sua disposição de servir de lacaio ao presidente da República, ministro do STF Kássio Marques desprezou lei de iniciativa popular, STF e STJ beneficiando políticos de ficha suja

José Nêumanne

22 de dezembro de 2020 | 21h56

Em absurda decisão monocrática, o ministro Kássio Nunes Marques permitiu que prefeitos eleitos com ficha suja assumissem seus cargos, ao arrepio da lei e de decisões do STF e do STJ. Foto: Fellipe Sampaio/STF

1 – Marques, ministro do STF indicado pelo presidente, deu liminar autorizando posses de prefeitos eleitos impedidos de disputar eleição pela lei da ficha limpa. 2 – Chefe do Executivo deixou de cumprir pelo menos 12 propostas feitas na campanha eleitoral. 3 – “Cala boca, negro”, “tô nem aí” para a Lei Maria da Penha e toque no seio por colega na Alesp resultam da malandragem impune de agressores covardes. 4 – Chefe do governo diz a formados da escola da PM do Rio que sempre levem em conta que a imprensa é inimiga deles. 5 – Comunista derrota irmão de Alcolumbre na eleição em Macapá. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique aqui

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.