Paradoxos de um país surreal
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Paradoxos de um país surreal

Mesmo isolado na cadeia, condenado por corrupção e lavagem de dinheiro, Lula lidera pesquisas para presidente beneficiando-se dos sucessores que impôs ao PT e ao País: tatibitate Dilma e desastrado Temer

José Nêumanne

13 Junho 2018 | 13h11

Lula e Marisa receberam Dilma e Temer no alto da rampa do poder em 1.º de janeiro de 2011. Aí deu no que deu… Foto: Wilson Pedrosa/AE

Lula nem precisará candidatar-se para encarnar o paradoxo deste país surreal, que mantém sob sequestro em sua cela de preso comum: beneficia-se por ter escolhido sucessores que quebraram o Brasil e pagou à oposição para anulá-la.

(Este é o último parágrafo de artigo País sequestrado por um condenado preso, publicado na página A2 do Estado da quarta-feira 13 de junho de 2018)

Para lê-lo na íntegra clique aqui