Paquera no recesso

Paquera no recesso

Recesso não evitou paquera permanente de governistas para impedir que Câmara aprove processo contra Temer

José Nêumanne

25 de julho de 2017 | 22h16

No minueto eleitoral, DEM de Rodrigo tirou tucano Alckmin pra dançar Foto: Daniel Teixeira/Estadão

O Podcast Comentaristas do Jornal Eldorado da terça-feira 25 de julho de 2017 começou com meus comentários no Direto ao Assunto, quais sejam, o Projeto de Demissão Voluntária que o governo quer implantar com o funcionarismo federal para economizar R$ 1 bilhão por ano, a paquera dos deputados pelos governistas para impedir que acusação de Janot contra Temer seja apreciada no Supremo, a liberação para processar Renan Calheiros depois que o decano do STF deu por encerrado seu pedido de vista e o pedido da Espanha ao Brasil para processar o cartola Ricardo Teixeira. Eliane Cantanhêde revelou que o DEM se antecipou aos demais partidos sinalizando que Alckmin será seu candidato para 2018 e que, depois de aumentar impostos, governo traça na outra ponta: corte de gastos…  com o funcionalismo. Vem aí o PDV. Alexandre Garcia descreveu como foi um dia ruim para políticos o PDV para 5 mil, com gente sobrando no Legislativo, Executivo e Judiciário e nas estatais. E também por que o crime domina o Rio.  Em Direto da fonte,  Sonia Racy também referiu´se ao PDV do governo federal. E Marília Ruiz disse em sua coluna Perguntar Não Ofende que dirigentes de clubes dão cunho pessoal à gestão dos times, a exemplo do São Paulo.

Para ouvir clique aqui

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.