Papo furado
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Papo furado

Condenado por Moro a mais de 15 anos de prisão, Cunha ainda se finge de perseguido. À toa!

José Nêumanne

31 Março 2017 | 11h15

Cunha, preso em 19 de outubro de 2011, agora condenado por Moro Foto: Hedeson Alves/EFE

Eduardo Cunha, preso em 19 de outubro de 2011, foi agora condenado por Moro Foto: Hedeson Alves/EFE

Os argumentos que Eduardo Cunha usou contra sua condenação a 15 anos e 4 meses de prisão pelo juiz Sérgio Moro também têm sido usados pelos mais notórios alvos da Operação Lava Jato. Como ele, o ex-presidente Lula não respondeu a uma só acusação objetiva que lhe é feita. Fala apenas em perseguição política e atira farpas e pedras no juiz. E, se em nada resulta a estratégia com Cunha, por que haverá de ser nula em relação a outros, como o ex-presidente e seu poste Dilma, que reage a cada nova informação sobre sua atuação delituosa com palavras vazias sobre honestidade, que os fatos negam? Não é insensato esperar que a mão pesada que sentenciou Cunha também os condene, ora!

(Comentário no Jornal Eldorado da Rádio Eldorado – FM 107,3 – na sexta-feira 31 de março de 2017, às 7h30m)

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no ícone de play

Para ouvir Pega ladrão, com Gabriel Pensador, clique aqui