Palmas para Simone e Selma

Palmas para Simone e Selma

Presidente da CCJ do Senado e relatora do projeto que restaura autorização para condenado em segunda instância começar a cumprir pena enfrentaram oposição de Alcolumbre de atender à vontade de 43 dos 81 pares

José Nêumanne

04 de dezembro de 2019 | 20h46

Simone, ao lado do ministro da Justiça, Sergio Moro, que foi à CCJ, que ela preside, para defender projeto do Senado de restaurar prisão em segunda instância. Foto: Dida Sampaio/Estadão

As senadoras Simone Tebet, presidente da Comissão de Constituição e Justiça, e Juíza Selma, relatora do projeto para restaurar o começo de cumprimento de pena de condenados em segunda instância, deram uma lição de coragem e coerência ao presidente do Senado, Davi Alcolumbre. Este derrotou Renan Calheiros, mas faz o jogo dele, boicotando iniciativas de levar a voz do povo para a solerte ação antimajoritária do Supremo Tribunal Federal. Atendendo a 43 dos 41 senadores, Tebet convocou sessão terminativa para votar o relatório de Selma. Clap clap clap.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.