As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Outro escândalo da Odebrecht

Decisão de juiz da Vara de Falência de São Paulo de proteger acionistas da empreiteira baiana impedindo execução de garantia por bancos públicos é ignomínia absurda de punir vítima para proteger calote recordista na História do Brasil

José Nêumanne

19 de junho de 2019 | 07h11

Protagonista de um caso de corrupção que lesou contribuinte brasileiro, empreiteira baiana é beneficiada por decisão de juiz de repassar a contribuinte parte de sua dívida. Foto: Andre Penner/AP

O juiz da 1.ª  Vara de Falência de São Paulo, João de Oliveira Rodrigues Filho, resolveu proteger os acionistas da Odebrecht ao impedir que BNDEs a Caixa e o BB executem as garantias do endividamento da empreiteira corrupta. Ela está sendo beneficiada no processo de recuperação judicial recordista da História do Brasil – R$ que chega a 100 bilhões – após se ter envolvido no petrolão, maior escândalo de corrupção da História, e a Justiça transferiu a conta para o bolso do contribuinte, que já foi espoliado. É uma ignomínia. Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas da quarta-feira 19 de junho de 2019.

Tendências: