As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Outra prova contra Bolsonaro

Diálogo por WhatsApp com Moro comprova que, ao contrário do que diz defesa de presidente, tratou-se na reunião de 22/04 da demissão de Valeixo, não de segurança da família, nem ela foi a pedido

José Nêumanne

26 de maio de 2020 | 17h58

Moro guardou no celular provas da comunicação feita por Bolsonaro do ex-diretor-geral da PF, Maurício Valeixo, desmentindo todas as narrativas fictícias de sua defesa. Imagem: Reprodução de WhatsApp

Houve quem não visse no vídeo exibido depois de levantado o sigilo pelo decano do STF Celso de Mello, a prova material prometida por Sérgio Moro nas acusações de interferência política de Bolsonaro na troca do superintendente no Rio e na demissão do diretor-geral,, uma evidente tolice. Até porque domingo o Estado de S. Paulo publicou outra prova material de que o ex-ministro da Justiça falou a verdade e o presidente mentiu repetidas vezes quando tentou desmenti-lo, com a publicação de mensagens de WhatsApp da manhã do dia da reunião em que JB avisou que demitiria e ainda pôs a cereja no bolo ao dizer que ele podia escolher se a demissão seria a pedido ou ex-officio. Quem quiser continuar acreditando piamente nas mentiras do capitão cloroquina continue. Eu estou fora disso aí. E digo mais: essa história de ala ideológica do governo Bolsonaro é uma farsa. Não há ideologia nesse fanatismo, só uma sequência de crimes de mera delinquência. Direto ao Assunto. Inté. E só verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique aqui

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.