Os chiliques de Onyx
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Os chiliques de Onyx

Não basta se proclamar escravo da verdade para se tornar dono dela, mas abandonar coletiva para não ter de responder de forma calma e transparente a pergunta de repórteres, como fez Lorenzoni

José Nêumanne

08 Dezembro 2018 | 13h06

Interromper coletiva para não ter de responder a uma pergunta, como fez Lorenzoni, não é aconselhável para quem chefiará Casa Civil e se proclama escravo da verdade. Foto: Valter Camparato/Agência Brasil

A pior reação que pode haver à revelação pública da investigação do Coaf sobre movimentação financeira atípica de ex-assessor de filho de Bolsonaro são chiliques do gênero do protagonizado pelo futuro chefe da Casa Civil do próximo governo, Onyx Lorenzoni, a respeito do assunto numa entrevista coletiva na qual o tema veio à tona de forma rotineira, porque, não adianta chorar, é notícia, sim. Quem não deve, já dizia minha avó, não teme. Se gostar deste vídeo, por favor, dê um like, inscreva-se no meu canal, clique no sininho para ser informado quando gravar e publicar os próximos; e me encontre no meu site Estação Nêumanne (www.neumanne,com) e no Blog do Nêumanne, Política, Estadão (https://politica.estadao.com.br/blogs/neumanne/); de segunda a sexta feiras, às 6 horas, no Estadão Notícias do Portal do Estadão, e, às 7h30m, no Jornal Eldorado da Rádio Eldorado FM 107,1 (eldorado@estadao.com.net); e esporadicamente no Estadão às 5 aqui mesmo no YouTube. Direto ao assunto, inté e Deus é mais!

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no player