Os 40 anos do Leão do Imposto de Renda
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Os 40 anos do Leão do Imposto de Renda

Ideia era convencer contribuinte que IR seria justo, mas não bobo, como rei dos animais, mas criador Neil sabia que símbolo seria popular porque povo sabe que governo sempre fica com melhor parte

José Nêumanne

26 de abril de 2019 | 18h00

Leão Baru, do Rancho dos Gnomos, que recolhe animais maltratados ou abandonados, quase sempre de circos. Foto: Tiago Queiroz/AE

O Leão do Imposto de Renda – um dos momentos máximos da propaganda brasileira, em que o personagem da campanha torna-se a metáfora do produto – foi criado pelo gênio da publicidade Neil Ferreira há 40 anos. A Receita Federal comprou a ideia de que o rei dos animais – no caso o argentino Simba – seria um bom símbolo porque era justo, mas não era bobo. Mas o criador sabia melhor do que o cliente de que ele ganharia no gosto popular porque todo mundo sabe que quem fica com a parte do leão é o governo e o resto vai para os outros políticos. Este foi meu comentário no Expresso Eldorado, apresentado por Haisem Abaki e Carolina Ercolin na Rádio Eldorado sexta-feira 26 de abril de 2019, ao meio dia.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no play

Tendências: