As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Oposição a favor da fraude

Com 12 votos do PT e Renan Calheiros, esquerda levou mais uma surra no Senado e a MP da autorização de fazer pente-fino para evitar fraudes nos benefícios do INSS teve 55 votos a favor, não do governo, mas do País

José Nêumanne

04 de junho de 2019 | 19h07

Uma dúzia de senadores do PT e Renan Calheiros sabotaram votação da MP do governo que teve 55 a favor para autorizar pente-fino nos benefícios do INSS. Foto: Werther Santanna/Estadão

Para felicidade geral da Nação, a MP que autoriza governo a fazer pente-fino em benefício pago pelo INSS, ou seja, combater fraudes, foi aprovada na segunda-feira 3 de junho de 2019. A vantagem foi larga – 55 votos a 13 – e isso dá ideia do porte reduzido da oposição, que boicota quaisquer movimentos contra furtos, pois, para seus parlamentares, redução de disponibilidade de verbas para o Executivo tem de ser apoiada para facilitar suas manobras de sabotagem contra o País. A pequenez desses congressistas não é medida apenas pela exiguidade dos votos, mas também pela chantagem a que submetem os majoritários adiando a dúvida sobre a aprovação até minutos antes de a MP caducar. Essa tática safada também está sendo usada contra a aprovação de uma reforma da Previdência que anime investidores a destravarem atividade econômica, sendo traduzida no slogan antipatriótico de Paulinho da Força, qual seja, “reformar a reforma”. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Tendências: