As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Oportunistas desonram instituições

Bando de oportunistas que assalta cofres públicos e se mantm a salvo de punições com discurso hipócrita de defesa dé instituições democráticas querem povo fora da rua e Bolsonaro imobilizado para poder roubar em paz e garantir partilha do butim

José Nêumanne

26 de fevereiro de 2020 | 20h55

Ministro Celso de Mello, decano do STF, se arvora à condição de sumo-árbitro capaz de anular escolha de maioria do eleitorado para a presidência da República. Foto: Dida Sampaio/Estadão

Não é verdade que congressistas chantageiam o Executivo para distribuir R$ 30 bilhões com prefeitos e governadores sem fiscalização, como disse o general Augusto Heleno. Não é chantagem, é assalto. E os donos da moral pública, que querem evitar que o povo vá para a rua apoiar Bolsonaro e criticar Congresso, precisam ter desmascarados seus discursos hipócritas em favor da “democracia”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: