Obsessão derrubou Cintra
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Obsessão derrubou Cintra

Economista saiu da Receita porque viu oportunidade de satisfazer a obsessão de sua vida inteira - imposto único - na ressurreição de CPMF que Guedes quer, mas não consegue impor

José Nêumanne

12 de setembro de 2019 | 11h08

Obcecado por uma ideia só a vida inteira – a do imposto único -, Cintra foi demitido tarde e nunca devia ter sido nomeado. Foto: Dida Sampaio, Estadão

Uma obsessão derrubou o secretário da Receita Federal, Marcos Cintra. É fácil entender esta demissão: ela é fruto de sua obsessão doentia pelo imposto único, que agora ele acrescentou que seria a reprodução da CPMF, contra a qual opinam o Congressos, que teria de aprová-lo, e o presidente, que o chefiava até ontem. Mas, tendo Jair B0lsonaro sido deputado por 28 anos e Paulo Guedes um conhecedor do mercado, por que diabos um indicou e o outro nomeou o obcecado em questão secretário da Receita Federal e principal responsável por eventual reforma tributária contra chefe, Congresso e toda a Nação, hein?

Assuntos para comentário da quinta-feira 12 de setembro de 2019

1 – Haisem – A manchete do Estadão hoje é: CPMF derruba secretário e governo vai mudar cúpula da Receita. Por que, em sua opinião, o economista Marcos Cintra insistiu tanto na recriação da CPMF, o que terminou o derrubando

SONORA_MOURAO 1209

2 – Carolina – Qual a razão de terem apelidado o senador Flávio Bolsonaro, primogênito do presidente Jair Bolsonaro, de ministro 01

3 – Haisem – No alto da primeira página do Estadão de hoje está registrado que MP apura se Carlos Bolsonaro empregou servidores fantasmas. Que conseqüências a notícia poderá trazer que afete o clã presidencial

4 – Carolina – Mesmo extinto e rebatizado, o mesmo Coaf também detectou movimentações atípicas na conta do gabinete do atual deputado federal David Miranda, marido do editor do site Intercept, que divulga mensagens de Telegram da Lava Jato

SONORA_DAVID 1209

5 – Haisem – Será que a divulgação da impertinente reclamação do procurador mineiro Leonardo Azeredo sobre seus vencimentos poderá vir a interferir negativamente na boa imagem de que a categoria goza hoje por causa da Operação Lava Jato

6 – Carolina – O que pode explicar, a seu ver, a insistência do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, em articular a extensão do foro privilegiado, do qual ele já goza, para 50 mil políticos brasileiros

7 – Haisem – Por que, a seu ver, a forma de o presidente da Comissão de Relações Exteriores da Câmara dos Deputados, Eduardo Bolsonaro, pronunciar o nome de Winston Churchill provocou tanto espanto

8 – Carolina – O que explica, na sua opinião, o aumento incrível de casos de dengue no Brasil hoje

Tendências: