O Supremo e o Brasil real

O Supremo e o Brasil real

Toffoli soltou nota oficial dizendo que, ao ameaçar STF, Eduardo Bolsonaro ofendeu a democracia, mas ficou caladinho quando seu ex-chefe Zé Dirceu, que ele soltou, disse que no governo PT tirará poder do Judiciário

José Nêumanne

23 de outubro de 2018 | 07h09

Toffoli ficou todo pimpão quando se sentou na cadeira de Temer, que tinha viajado. Foto: Dida Sampaio/Estadão

Presidente do Supremo, Toffoli, que soltou o criminoso Zé Dirceu, condenado a 30 anos e meio de cadeia, também soltou nota oficial para reclamar do deputado Eduardo Bolsonaro, que cometeu o supremo pecado de dizer que bastam um soldado e um cabo para fecha-lo. Esquece a Suprema Corte que quem quer respeito primeiro tem que se dar ao respeito. Se gostar deste vídeo, por favor, dê um mil e e se inscreva em meu canal para ser avisado quando eu gravar e publicar os próximos.

Para ver o vídeo no Youtube clique aqui

Tudo o que sabemos sobre:

José Nêumanne PintoVídeo no YoutubeSTF

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.