O que há de comum entre Lula, Toffoli e Bolsonaro
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

O que há de comum entre Lula, Toffoli e Bolsonaro

Advogado adulou ex em jornal e fez carreira à sombra de presidente do STF, que promete apoiá-lo no Senado, caso presidente o escolha, como anunciou, antes de ministro blindar filho

José Nêumanne

20 de julho de 2019 | 17h31

Bolsonaro citou Mendonça, afilhado de Toffoli, como possível indicado para STF uma semana antes de Flávio ser blindado por decisão do presidente da Corte. Foto: Gabriela Biló/Estadão

O advogado-geral da União, André Mendonça, saudou Lula, vitorioso em em 2002, como “único presidente eleito pelo povo que veio do povo”. E fez carreira sob os auspícios do petista Toffoli, que o indicou para Temer, que o nomeou chefe da instituição em 2018. Sem estardalhaço, Bolsonaro o manteve. E agora admite que o chefe da AGU poderá vir a ser indicado por ele para o STF, tendo o presidente da Corte confidenciado a amigos que tudo fará que ele seja  aprovado na sabatina do Senado. Isso se o for, é claro. E por essas coincidências desagradáveis da vida, Toffoli atendeu pedido da defesa de Flávio Bolsonaro. Quem diria, não é? Direto ao assunto, Inté. E só a verdade nos salvará.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: