O poder dos privilegiados
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

O poder dos privilegiados

Na votação dos destaques da reforma da Previdência, corporações e militantes da ideologia do gênero conseguiram manter seu poder adiando para futuro incerto adoção do princípio elementar do Estado de Direito, igualdade de todos perante lei

José Nêumanne

13 de julho de 2019 | 13h05

Maia foi endeusado por colegas e jornalistas na aprovação da reforma, mas não enfrentou o poder das corporações na dos destaques. Foto: Fábio Rodrigues Pozzebon/Agência Brasil

Quem anda por aí endeusando Rodrigo Maia por causa da aprovação histórica do texto-base da reforma da Previdência na Câmara ainda não achou uma boa justificativa para a aprovação, sob a mesma presidência, dos privilégios que desidrataram a economia prevista na proposta original do governo de mais de R$ 1 trilhão. A nova Previdência continua uma grande conquista, mas o cidadão oprimido pelas castas tem uma luta longa e árdua pela frente. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique aqui

Tendências: