O olho gordo de Moraes

O olho gordo de Moraes

Relator do decreto infame de Toffoli para blindar STF de qualquer crítica de cidadão comum resolveu ampliar o alcance de seu alfanje para liberar geral sonegação dos 11 pares e vigiar, guardar e xeretar o que dizem mensagens de Glenn

José Nêumanne

02 de agosto de 2019 | 21h44

Moraes está usando decreto de poder total transferido por Toffoli sem sorteio nem consulta aos pares com gula e força. Foto: Dida Sampaio/Estadão

Alexandre de Moraes gostou tanto da missão de que o presidente do STF, Dias Toffoli, lhe deu, o decreto para blindar os 11 ministros contra críticas que resolveu ampliar seu escopo. Já tinha desistido da censura à revista Crusoé, mas agora a substituiu por coisa mais substanciosa. Adotou o direito supremo de sonegar imposto castrando a Receita Federal. E avocou a vigia e guarda das mensagens hackeadas pelos arararraquers, que estavam a cargo da Operação Spoofing da Polícia Federal e da 10.ª Vara Criminal de Brasília. Olho gordo, o do moço, não?

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.