O milagre das maçãs sãs
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

O milagre das maçãs sãs

Aliviados por temos governo e o presidente falar português, esperamos que maçãs podres não apodreçam o Parlamentério

José Nêumanne

20 de maio de 2016 | 10h15

Enfim, um presidente que fala português

Enfim, um presidente que fala português

Sexta-feira 20 de maio – 10 horas

Sua leitura me incentiva a seguir em frente nesta luta árdua, mas nunca inglória, pela plena liberdade, sempre ameaçada e, por isso mesmo, nunca abandonada como meta maior de minha vida pessoal e profissional.

Aproveito este nosso contato virtual para registrar o clima compartilhado de alívio da plateia que lotou o principal auditório da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) ontem, à noite. Representantes qualificados do setor secundário no Estado compareceram à entrega do Prêmio Industrial do Ano em reconhecimento à importância dos premiados para o desenvolvimento do Brasil. A reunião foi promovida pelo Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp)  Diretoria Distrital Sul e pela Fraternidade Aliança Aca Laurência. Na ocasião, fiz uma palestra sobre a mudança na cúpula do governo federal e constatei que a reação unânime da plateia simboliza o sentimento de que, depois do caos reinante durante a agonia anunciada da deposição de Dilma Rousseff e de seus asseclas, a Nação acalmou-se com a existência de governo. Eu, que tinha relatado em artigo publicado anteontem no Estadão, onde trabalho há 30 anos, meu alívio pessoal ao ouvir o presidente do meu país falando a língua que aprendi com mamãe nas noites quentes de Uiraúna na minha infância, compartilhei este prazer cívico com industriais que também recuperaram a paz desse instante. Na ocasião, constatei que isso não quer dizer que automaticamente teremos bonança pela frente. Serão imensos os sacrifícios que teremos de fazer e, para que a tempestade passe, se fará necessário que a gestão Temer deixe de ser provisória após o julgamento definitivo da presidente afastada com a realização do milagre, até hoje nunca obrado, de as três maçãs sãs (Meirelles, Serra e Mendonça Filho) inverterem os indícios de putrefação de um Parlamentério ameaçado por processos criminais e pela ação deletéria do comando de Cara de Cunha na Câmara e de Renan Falso Boiadeiro no Senado. Deus recompense este Brasil aliviado com a perpetuação do alívio, se esse milagre de fato vier a acontecer.