O incrível vexame do embaixador Forster

Bolsonaro demorou 38 dias para aceitar vitória de Biden porque embaixador do Brasil em Washington, Forster, acreditou piamente nas mentiras de Trump sobre fraude na eleição presidencial nos EUA

José Nêumanne

16 de dezembro de 2020 | 21h33

Embaixador Nestor Forster Junior (atrás de Bolsonaro), em março, na Flórida, passou ao governo dados que insistiam na tese de fraude, defendida pelo derrotado Trump Foto: Shealah Craighead/Official White House

Com 38 dias de atraso, o presidente Jair Bolsonaro reconheceu ontem a vitória de Joe Biden na eleição dos EUA. Foi o último dos países que compõem o G-20 a fazer isso – instruído pelo embaixador Nestor Forster, conforme telegramas a que Patrick Camporez do Estadão teve acesso com exclusividade. Na contramão de observadores americanos e europeus, o diplomata enviou a Brasília, ao longo da contagem dos votos, descrições baseadas em análises e notícias falsas que questionavam a lisura da disputa vencida por Joe Biden. Se o bestalhão do embaixador cometeu um erro dessa gravidade, induzindo o presidente a também errar, o que ele ainda está fazendo na embaixada mais importante do País? A mesma pergunta vale para o o chanceler Ernesto Araújo. Os dois mais seu chefão cometeram incrível vexame internacional!

Para ouvir comentário clique aqui e, em seguida, no play

Assuntos para comentário na quarta-feira 16 de dezembro de 2020:

1 – Instruído por embaixador, Brasil  leva 38 dias para aceitar Biden – Esta é a manchete de primeira página da edição impressa do Estadão hoje. Alguma vez na vida você imaginou que um presidente da República, eleito pelo povo brasileiro, daria tal sinal de subserviência, não aos Estados Unidos, mas um governo em fim de gestão

2 – “Não vou tomar vacina e ponto final”, diz Bolsonaro. Este é o título de uma chamada no alto da primeira página do jornal hoje. Qual a importância dessa declaração e por que era possível esperar o oposto dela

3 – O que motivou o ministro do Superior Tribunal de Justiça Og Fernandes a mandar o governador da Bahia, Rui Costa, do PT, a afastar o policial federal Maurício Teles Barbosa da secretaria de Segurança Pública do Estado da Bahia

4 – Que motivos você acha que o ministro do Supremo Tribunal Federal Edson Fachin teve para proibir a decisão da Câmara de Comércio Exterior de zerar a alíquota de importação de revólveres e pistolas, impedindo o presidente da República de atender a seus seguidores mais fanáticos

5 – Para Aras, ajuda da Abin é ‘grave’, mas faltam provas – Este é o título de notícia publicada na Editoria de Política do Estadão na página A8 . De quem seria, a seu ver, a obrigação de investigar para procurar as tais provas e a reunião convocada pelo presidente da República da defesa do primogênito com o secretário do Gabinete de Segurança Institucional e o presidente da Abin não bastaria para ele deflagrar o inquérito

6 – Senado rejeita repasse de verba de Fundeb a escolas religiosas – Este é o título de uma chamada de primeira página no jornal de hoje – Qual a repercussão desta decisão dos senadores desautorizando outra tomada pela Câmara dos Deputados

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.