O golpe da esquerda

O golpe da esquerda

Antecipar a eleição direta para presidente de 2018 para agora é golpe da esquerda corrupta

José Nêumanne

22 de maio de 2017 | 19h00

No risco de ocaso de seu governo, Temer reúne aliados no Alvorada Foto: Marcos Corrêa/PR

A esquerda, comprometida com a roubalheira nos governos do PT e do PMDB da Petrobrás, do BNDES, dos fundos de pensão e, afinal, de todos os cofres da República assaltada, quer agora aproveitar-se da fragilidade do governo Temer com as delações dos sócios e executivos da JBS, em especial Joesley Batista, prega diretas já. A Constituição prevê eleição indireta no Congresso e o golpe das diretas é apenas uma tentativa de mais uma vez vender as mentiras que já foram vendidas na reeleição de Dilma e Temer em 2014 com marketing político mentiroso e milionário. Este é um dos assuntos do vídeo de 20 minutos de duração do programa que foi levado ao ar na sexta-feira 19 de maio pela TV Estadão e transmitido por Youtube, Facebook e Twitter.

Para ver o vídeo em meu site Estação, clique aqui

Para vê-lo no Youtube clique aqui

Para vê-lo no Facebook clique aqui

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.