O espírito do “Caranguejo”
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

O espírito do “Caranguejo”

Congresso inventou frete mínimo, perdoou multas de transportadores e criou despesas novas de R$ 100 bilhões que a União não tem como bancar, para angústia que vira assim desespero do coitado do cidadão pagante

José Nêumanne

12 Julho 2018 | 17h11

Votações de LDO, prebendas, frete mínimo e perdão de multas fazem de Congresso insana cornucópia. Foto: Dida Sampaio/Estadão

Eduardo Cunha, o “Caranguejo” da Odebrecht, continua preso em Curitiba, mas seu espírito continua rondando o Congresso Nacional, que a cada dia se transforma numa Cornucópia Federal: pautas bombas ali prosperam com o único objetivo de encher as burras de possíveis patrocinadores das campanhas dos parlamentares e garantir a reeleição de alguns e a entrada naquele club privé de seus parentes e apaniguados. O Estadão fala em R$ 100 bilhões em prebendas votadas; transportadores ganharam frete mínimo e perdão das multas pelo movimento que provocou pane seca e crise de desabastecimento; e a gastança insana garante a indústria das emendas orçamentárias num movimento irresponsável e doidivanas que leva o cidadão à angústia e ao desespero. Este é meu comentário no Estadão Notícias, no ar no Portal do Estadão desde as 6 horas da sexta-feira 13 de julho de 2018. Ai.

Para ouvir clique aqui