O elefante e a formiguinha
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

O elefante e a formiguinha

Carmen Lúcia reconhece dificuldade de Justiça alcançar corruptos poderosos

José Nêumanne

28 de junho de 2016 | 11h46

 

 

Carmen lúcida

Carmen, lúcida

Em plena efervescência da Operação Lava Jato, e na sequência da Custo Brasil, e da Turbulência, surge a Recomeço, que investiga má gestão dos fundos de pensão dos Correios e da Petrobrás na compra da Universidade Gama Filho e da UniverCidade do Rio de Janeiro, prejudicando empregados das duas empresas estatais e estudantes das duas instituições de ensino, obrigados a abandonar seus cursos por causa da corrupção. Falando em combate a esse mal, a ministra Carmen Lúcia, que será presidente do STF em setembro, reconheceu que no Brasil se mata um elefante mais facilmente do que se mata uma formiga.

(Comentário para o Direto da Redação 3 na Rádio Estadão – FM 99,2 – na sexta-feira 24 de junho de 2016, às 18 horas)

Para ouvir clique aqui e, aberto o site da emissora, no play sob o anúncio em azul

 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: